Este blogue pretende dar a conhecer “leituras” realizadas por alunos do AEMD. Está associado ao projeto "Cartão de Fidelidade" da Biblioteca Escolar que atribui pontos por cada opinião sobre livros lidos.

28
Jan 18

pedro-alecrim.jpg

 

Autor: António Mota

Título: Pedro Alecrim

Editora: Gailivro

Data de publicação: 2006

Número de páginas: 131

 

 Assunto/Sinopse

Numa aldeia chamada Pragal, vivia um rapaz chamado Pedro que, com os seus pais, criava gado. Pedro tinha um irmão gago, mas muito meigo e curioso, e uma irmã. Pedro começou a trabalhar mais cedo do que o esperado...

Apreciação crítica/Impressões de leitura

Gostei muito deste livro, porque nos apresenta um passado que se enquadra na realidade dos nossos pais e avós. Muitos não aprenderam a ler e a escrever porque não tinham possibilidades financeiras e tiveram de começar a trabalhar muito cedo para ganhar algum dinheiro. Achei este livro entusiasmante!

João Besteiro Domingues,  5B

Data de leitura: janeiro de 2018

 

 

 Assunto/Sinopse

Este livro é constituído por 23 capítulos e conta a história de Pedro, um menino que andava no 6ºano. Esta história é muito antiga, no tempo em que os meninos tinham de ajudar os pais nos campos e que tinham de abandonar a escola para irem trabalhar e a ajudar a sustentar a família.  Quem conta esta história é o Pedro que mora no Pragal e que tem muitos amigos: o Nicolau, o Luís, a Rita, o Martinho e a Joana.

Apreciação crítica/Impressões de leitura

A passagem de que eu mais gostei foi quando o Pedro contou um episódio que se passara entre a mãe e o pai: uma vez o pai exaltou-se com a mãe e esta, para não discutir saiu de casa. Como ela demorava muito em aparecer, eles foram procurá-la, mas não a encontraram em lado nenhum, por isso voltaram para casa e quando chegaram viram que a mãe já lá estava e aí descobriram onde ela tinha estado…

   A minha personagem preferida é o Nicolau, porque ele era o melhor amigo de Pedro e fazia de Pedro seu confidente. A prova disso foi quando o Nicolau lhe escreveu uma carta em guardanapos a contar o que lhe tinha acontecido.

    Fiquei um pouco confuso com a carta que o Luís escreveu ao Pedro, pois a carta estava escrita numa linguagem cifrada sendo difícil de entender na primeira leitura, por exemplo:”Olávef, Pedrovof!”.

    Gostei muito desta história porque me permitiu saber como algumas as crianças viviam antigamente.

 João Rodrigues,  6A

Data de leitura: dezembro de 2017

 

 

publicado por buelivros às 12:19
tags:

Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO